CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Fundação de Cultura de Caruaru faz concurso de cordel mas não entrega o prêmio

Por: jornaldecaruaru.wordpress.com

Este concurso foi promovido pelo Pontão de Cultura Feira de Caruaru, projeto desenvolvido pela Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru e pelo IPHAN, em parceria com Academia Caruaruense de Literatura de Cordel e A Casa da Poesia de Caruaru.  Teve como  tema- “A FEIRA DE CARUARU, PATRIMÔNIO DE TODOS NÓS”.

.http://jornaldecaruaru.files.wordpress.com/2011/04/istoc389umavergonha.jpg?w=570&h=269

Os trabalhos foram avaliados por uma comissão formada por TRÊS poetas integrantes da Academia Caruaruense de Literatura de Cordel; Jailtom Pereira da Silva, Luciano Dionísio, e Jénerson Alves de Oliveira, a comissão foi presidida por um dos Membros da Academia Caruaruense de Literatura de Cordel e Presidente da À Casa da Poesia de Caruaru, o Poeta, Escritor e Jornalista; Hérlon Cavalcanti.

Na época não foi permitido que os julgadores pudessem participar concorrendo aos prêmios oferecidos pelo  concurso. A comissão observou: a temática; os elementos que compõem a literatura de cordel: Métrica Rima e a oração.participaram todos os gêneros da poesia popular e só foram aceitos cordéis com no mínimo 08 estrofes e no máximo 16 estrofes.

A vencedora do concurso foi a poetisa Rosa Régis,  natural da Paraíba (sítio Jerimum-Jacaraú-PB). Aposentada da COSERN (companhia energética do RN),  graduada em Economia e Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte(UFRN).  Professora de Filosofia na Rede pública de escolas do RN.

Ela é membro da SPVA (Sociedade dos poetas vivos e afins), UNICODERN-Casa do Cordel  (União dos cordelistas do RN)   e da Academia de trovas do RN.

Só que até agora, passados quase um ano, a comissão organizadora do evento não entregou o prêmio e nem entrou em contato com a poetisa para dar alguma explicação sobre o inexplicável.

A poetisa indignada, escreveu uma estrofe de rima que traduz o seu sentimento.

GANHEI, MAS NÃO RECEBI
(o II Prêmio de Lit. de Cordel)

Onde foi parar o prêmio?
Será que o gato comeu?
São cinco meses de espera!
Até farnisim me deu.
Nem publicar, publiquei,
Esperando. Mas “dancei”!
O Concurso não valeu?

Agora me digam,  se isto é ou não é uma vergonha??

NOTA DO BLOG CORDEL PARAÍBA: O Minc também não pagou ainda o “Mais Cultura de Literatura de Cordel”. Em julho completa um ano do lançamento do edital. Quanta falta de respeito com a cultura popular!!!!

2 comentários:

  1. José Augusto...

    O SEGUNDO (2011) Corcurso de Cordel de Caruaru seguiu o mesmo caminho do PRIMEIRO (2010), ganhamos mas não recebemos... será que em 2012 eles ainda vão ter cara de ensaiar outro, eu não duvido não, viu! Se tem óleo de peroba, não falta cara de pau.

    ResponderExcluir
  2. Participei uma vez, em 2010, e não participo mais de concursos organizados por esta instituição.

    ResponderExcluir