CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

terça-feira, 12 de abril de 2011

Campus de Araruna (PB) receberá Astier Basílio” amanhã (13) ministrando palestra sobre literatura de cordel

Por Alessandra Brandão em uepb.pb.gov.br

O Núcleo de Cultura e Arte do Campus VIII da Universidade Estadual da Paraíba, instalado em Araruna, receberá nesta quarta-feira (13), a partir das 19h30, o poeta, dramaturgo e ficcionista Astier Basílio, que ministrará uma palestra sobre Literatura de Cordel para alunos, professores e comunidade em geral.

Basílio é convidado da professora e poetisa Fidélia Cassandra dentro do projeto “Quarta Cultural”, que realiza todas as semanas atividades artísticas, nos segmentos de cinema, teatro, música e literatura.

Além de criar um espaço para apresentação dos alunos de artes do próprio campus, a proposta do projeto é convidar artistas que possam contribuir com esse aprendizado.

Sobre o artista

Astier Basílio é poeta, dramaturgo e ficcionista. Autor de seis livros de poemas, entre os quais “Funerais da Fala” (prêmio Novos Autores Paraibanos, 2000) e “Eu sou mais veneno que paisagem” (2008).

É co-autor da peça “Ariano”, montada pelo grupo Epigenia, do Rio de Janeiro, em 2007. É verbete na “História da Poesia Brasileira” (2007, G. Ermakoff Casa Editorial), de Alexei Bueno. Participou da antologia “O Cangaço na poesia brasileira” (Escrituras, 2009), organizada por Carlos Newton Júnior. Como contista participou com o escrito “A oficina de interpretação do professor Arthur” da antologia “Tempo Bom” (Iluminuras, 2010), sob a organização de Cristhiano Aguiar e Sidney Rocha. Jornalista, venceu o Prêmio AETC categoria jornal impresso, como segundo colocado.

Também foi editor do suplemento Correio das Artes (2010) e do suplemento cultural Augusto, do Jornal da Paraíba (2005 a 2006). Atuou como repórter, crítico de literatura e de teatro do mesmo jornal. Foi subeditor de cultura do jornal A União e colunista do caderno 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário