CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

segunda-feira, 21 de março de 2011

Novela Cordel Encantado contará fábula de país fictício com cangaço e reis

 

           As gravações não começaram ainda, mas a equipe de "Cordel Encantado", próxima novela das 6 da rede Globo, já está a todo vapor. Na segunda-feira (24/01/2011), a emissora apresentou a nova trama à imprensa. O diretor de núcleo, Ricardo Waddington, e a diretora-geral, Amora Mautner, revelaram as novidades da nova trama escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes.
           "Essa será a primeira produção gravada em 24 quadros, que possui uma estética diferente da das novelas que estão no ar. É o mesmo recurso utilizado na série A Cura. Tem uma textura diferente e acho que será o diferencial para contar essa fábula. Nunca se utilizou uma técnica dessas numa produção industrial que é uma novela. É uma vitória!", disse Waddington sobre o recurso típico do cinema.

           "Cordel Encantado" vai contar a história dos reis da fictícia Seráfia do Norte, Augusto (Carmo Dalla Vecchia) e Cristina (Alinne Moraes). O casal viaja com a filha, Aurora, ainda bebê, para o Brasil em busca de um tesouro escondido pelo fundador de seu reino. Na grande aventura, a rainha e sua filha vão sofrer uma emboscada arquitetada pela maquiavélica duquesa Úrsula de Bragança (Débora Bloch), que deseja o trono a qualquer custo.

          Antes de morrer, a rainha salva Aurora e a entrega para ser criada por um casal de lavradores, que a batizam com o nome de Açucena (Bianca Bin). Um outro ponto da trama é o cangaceiro Herculano (Domingos Montagner), que, preocupado com a segurança de seu filho, Jesuíno (Cauã Reymond), e de sua mulher, Benvinda (Cláudia Ohana), os deixa em uma fazenda até que o rapaz possa assumir a liderança do cangaço. O destino irá unir Açucena e Jesuíno numa complicada e linda história de amor.

Fonte: jornaldaparaiba.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário