CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

sexta-feira, 25 de março de 2011

II Encontro com Poetas Populares e Rodas de Cantoria


II Encontro de Poetas Populares e Rodas de Cantoria

            A Academia Brasileira de Literatura de Cordel – ABLC realizou nos dias 17, 18 e 19 de março o II Encontro de Poetas Populares e Rodas de Cantoria. O projeto, idealizado por Fernando Assumpção, teve sua primeira edição em 2009. Financiado pela Secretaria de Estado e Cultura do Rio de Janeiro, contou com a parceria do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular/CNFCP/Iphan/MinC, que ofereceu as instalações do auditório do Museu de Folclore Edison Carneiro, nos dias 17 e 18.

           Em 2011, foram realizadas duas oficinas: com Sepalo Campelo e Mestre Campinense; os debates tiveram a participação dos poetas: Gonçalo Ferreira da Silva, presidente da ABLC; Mestre Manoel Monteiro, de Campina Grande, PB, que foi homenageado como o poeta do ano de 2010; Maria Rosário Pinto; Dalinha Catunda; João Batista Melo e, Ivamberto Albuquerque.

          A Roda de Cantoria ficou por conta do poeta Chico Salles, que apresentou os ritmos côco, baião e xaxado.

           Dia 19, por ocasião da Sessão Plenária, ouvimos a palestra da poeta Dalinha Catunda sobre a vida e obra de seu patrono Juvernal Galeno; Manoel Monteiro foi condecorado, pelo presidente, com a Medalha Leandro Gomes de Barros. Também foi oferecida à Madrinha Mena, a Medalha Rogaciano Leite, patrono dos beneméritos da ABLC.

          A reunião contou com a participação do colegiado do Rio de Janeiro e com a destacada presença do poeta Moreira de Acopiara, radicada em São Paulo, que veio trazer o seu abraço ao homenageado Manoel Monteiro.

Fonte: cordeldesaia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário