CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

quarta-feira, 30 de março de 2011

MARTELO “CORAÇÃO AGALOPADO”

Autor: Victor "Lobisomem"

Sinto dentro do peito uma paixão
que eu tento domar mas não consigo
ela faz o que bem quiser comigo
me botando a galope o coração
eu pareço montar um alazão
indomável, selvagem e bravio
disparado, sem rédeas, bem vadio
galopando por várias direções
eu procuro amansar as emoções
esse é o meu grande desafio

A paixão é um cavalo indomado
que até o cavaleiro experiente
cangaceiro ou vaqueiro mais valente
quando numa paixão está montado
sente o coração agalopado
parecendo até um iniciante
aboiando e tocando seu berrante
certas vezes caindo do cavalo
empolgado não consegue domá-lo
e na poeira tomba ofegante

Mas se o vaqueiro é bom ele levanta
ajeita o gibão e o chapéu
novamente ele monta em seu corcel
com firmeza e fé na Virgem Santa
um aboio bem bonito ele canta
pra curar as feridas e a dor
e o selvagem, chucro galopador
entra na rédea curta do vaqueiro
pois cavalo domado é companheiro
e paixão bem domada vira amor.

Visite blog de Victor Lobisomem:
www.quintal-do-lobisomem.blogspot.com
Fonte: Blog Mundo Cordel: mundocordel.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário