CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

quarta-feira, 30 de março de 2011

CORDEL: “NÃO QUERO SER SEU AMIGO, QUERO É SER SEU NAMORADO”

cordel

Autor: Luciano Pedrosa

Confusão de sentimentos
se é amor ou amizade
para falar a verdade
pro meu peito é um tormento
pois não sai do pensamento
o teu abraço apertado
e quando estou do seu lado
o teu colo é meu abrigo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

nos dias que não te vejo
meu coração descompassa
meu sorriso perde a graça
viro refém do desejo
fico imaginando um beijo
que eu daria sem pecado
e enquanto sonho acordado
acho um motivo e te ligo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

se te encontro “derrepente”
meu sorriso se ilumina
minha lucidez declina
falta rima em meu repente
e assim consequentemente
meu desejo é renovado
meu sonho mais que encantado
teima em sonhar contigo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

já tentei de mil maneiras
te mostrar minha intenção
mas sinto que foi em vão
as palavras verdadeiras
e perante essas barreiras
sofre o meu peito calado
enquanto não sou notado
mesmo assim eu te persigo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

até mesmo num poema
descrevi o que eu sentia
mas tu não compreendia
e esse foi o meu dilema
isso daria um bom tema
pr’ um filme romantizado:
“eu amei sem ser amado”
e esse é meu maior castigo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

eu não suporto escutar
você falar de outro alguém
meu coração bate a cem
vendo a hora de enfartar
não gosto nem de pensar
seu amor sendo roubado
me sinto fragilizado
diante desse perigo
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

é difícil compreender
por que tem que ser assim
amigos até o fim
se é só teu o meu querer
não sei mais o que fazer
pra que entendas meu recado:
“Eu estou apaixonado,
viver sem ti não consigo”
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado.

Talvez seja covardia
eu não dizer tudo a ela
pois quando estou perto dela
um medo me silencia.
se com essa poesia
eu não for interpretado
vou ficar decepcionado
mas um dia sei que digo:
Não quero ser seu amigo
Quero é ser seu namorado

Fonte: Jornal da Besta Fubana: /www.luizberto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário