CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Cordel no salão de Foz (PR)

Reproduzido de www.gazetadopovo.com.br

Literatura de cordel, história e jornalismo irão dar o tom do 4º Salão Internacional do Livro de Foz do Iguaçu. O evento abre hoje na Praça das Nações, área central da cidade, e contará com autores nacionais e de países vizinhos. Um dos propósitos desta edição é contribuir para a formação de novos leitores.

Sueli Brandão, responsável pela organização do evento, diz que a programação deste ano é a mais ampla já feita entre as edições do salão. São 16 estandes de livrarias, sebos e editoras e dez dias de atividades, das 9 às 22h, com palestras, oficinas e lançamentos. “Queremos popularizar o livro e desmistificar o conceito de que para ler precisa ser intelectual e ter dinheiro. Vamos trabalhar com todos os gêneros com preços a partir de R$ 1”, diz.

Entre os destaques deste ano estão o escritor paraguaio Mário Casartelli, que abordará o conflito entre Palestina e Israel e o poeta e repentista Júnior do Bode de Recife. O cordel entrou na programação deste ano por estar despertando interesse do público, estimulado pela novela da Rede Globo, Cordel Encantado. Músico, poeta, caricaturista e jornalista, Casartelli é autor de uma coluna de sátira no jornal Última Hora e autor de 12 livros. Entre os jornalistas brasileiros, está prevista a participação de Domingos Meirelles, que irá falar sobre a Coluna Prestes, tema de seu livro As Noites das Grandes Fogueiras, e Carlos Amorim, autor de Crime Organizado no Brasil.

O salão também terá oficinas literárias, de contação de histórias e sobre dicionários bilíngues. Apresentações teatrais e recitais completam a programação. No dia 11 será apresentado o Plano Municipal do Livro, Leitura e Literatura – no qual são estabelecidos projetos para incentivar a leitura na cidade.

Espaço

Já consolidado e em crescimento, este ano o salão foi transferido para a Praça das Nações, um espaço maior do que em anos anteriores, em frente à sede da Fundação Cultural. A expectativa é que mais de 20 mil pessoas passem pelo salão.

Serviço:

4º Salão Internacional do Livro de Foz do Iguaçu (Praça das Nações, em frente ao Colégio Bartolomeu Mitre, Foz do Iguaçu). Até 14 de agosto, das 9 às 22h. Entrada franca.

Imagem: connect.in.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário