CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Prefeitura de Monteiro inclui literatura de cordel no ensino municipal

Image

          Na terra do maior repentista de todos os tempos, Pinto do Monteiro, a partir de agora a arte do verso rimado será desenvolvida através de um projeto pedagógico, nas escolas da rede municipal de ensino.
          Como preparação para este trabalho, a Secretaria Municipal de Educação está realizando com apoio da Funarte uma Oficina de Literatura de Cordel, com a participação de 30 professores municipais. A oficina que teve início nesta segunda-feira, 21, prossegue até a sexta-feira, 25, quando acontece o 27º Festival de Violeiros do Cariri Paraibano.

          A prefeita Edna Henrique fez questão de assistir parte dos trabalhos na abertura, ao lado da secretária Ana Lima. “Nada mais lógico e correto do que trabalhar poesia popular através da literatura de cordel na escola, numa cidade que é berço de grandes poetas”, destacou a prefeita.
           A Oficina de Literatura de Cordel está sendo ministrada por Abdias Campos. Autor de mais de 100 livros, o paraibano Abdias Campos trocou uma carreira sólida como administrador de empresas para dedicar-se à literatura de cordel. “Dá para viver da arte, com a graça de Deus”, garante o simpático Abdias, que já participou de três bienais do Livro no Rio de Janeiro e uma em São Paulo. A cada bienal, esgota os 4 mil volumes que traz de Recife, onde vive, custeando passagem, hospedagem, aluguel de espaço, e ainda “levando algum no bolso”, brinca.
             Abdias Campos nasceu em Olho D’Água dos Caboclos, próximo à cidade de Amparo, no Cariri da Paraíba.

Fonte: paraibaverdadehoje.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário