CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Estudantes de Crateús aprendem a fazer cordel

O Mestre da Cultura Popular, Lucas Evangelistas, ministra curso para alunos da rede municipal



          Crateús. Ensinar é aprender duas vezes, já diziam os antigos. É esse o sentimento do cordelista Lucas Evangelista, ao ministrar o curso "Literatura de Cordel - Versos e Cantoria" a 25 alunos da rede municipal deste Município. "É uma alegria ensinar o que sei a estes adolescentes, mostro os detalhes do cordel, como surgiu, como fazer, e quem sabe dessa turma pode até surgir algum novo cordelista aqui da região", comenta o crateuense reconhecido como Mestre da Cultura Popular, que escreve cordéis desde os 14 anos de idade.
          O projeto, realizado com apoio do Governo Federal, Governo do Estado, Banco do Nordeste, Prefeitura de Crateús, Instituto Nordeste Cidadania e Ministério da Cultura, iniciou na segunda-feira e encerrará nesta sexta, no auditório da Secretaria Municipal de Educação.
Incentivo
           O curso visa despertar o incentivo pela leitura e escrita por meio da literatura de cordel. Além disso, o projeto busca, também, incentivar a produção criativa e oralidade dos estudantes para melhor compreensão do mundo por meio da cultura popular nordestina.
          Explanação do tema por meio de textos e painéis, apresentação de folheto, apresentação e análise de cordéis, construção de versos coletivos, confecção de folhetos, produção artesanal das capas dos folhetos são abordados no projeto, cujas aulas são teóricas e práticas, coordenadas pelo próprio mestre.
"Repasso tudo sobre a arte do cordel e eles levam também cordel para ler em casa e são incentivados a reproduzirem cordel ao final do curso", diz Lucas.
          De acordo com Lucas Evangelista, que já ministrou outros cursos em outros períodos na cidade, nem todos os alunos chegam a produzir os folhetos. "Isso porque escrever cordel é dom, então, não obrigamos a escrever, tem que ser livre, mas todos saem daqui conhecendo e conscientes da literatura de cordel", comente.

Exposição
          Na última etapa do curso, sexta-feira, acontecerá uma exposição dos trabalhos para a comunidade escolar.
          O painel expositivo com a produção de cordéis do mestre Lucas chama a atenção dos alunos. Eles se detêm mais nos dois últimos: "Primeira Mulher Presidente do Brasil", que conta a história da eleição e posse de Dilma, e "Guerra do Narcotráfico na Vila Cruzeiro e no Morro do Alemão", que conta de forma popular o episódio ocorrido no fim do ano no Rio de Janeiro.
          O aluno Lucas Alves, de 12 anos, estudante da Escola Olavo Bilac, entusiasmado com o novo aprendizado, revela a vontade de escrever cordéis. "Conhecia o seu Lucas lá do Centro, onde ele fica todos os dias cantando, no entanto, não sabia que eu também podia fazer. Cordel é muito bonito. Estou pensando em escrever, só não sei ainda o assunto", diz.

Aprendizado
          Para a estudante da mesma Escola, Vitória Alves, o curso despertou a vontade de aprender mais sobre arte popular e cantoria. "Estou animada para conhecer e aprender mais sobre cordel, literatura, versos e o que gostei mais é de treinar as músicas com a viola", declara Vitória entusiasmada com o curso.

Enquete
O que acha do curso?

"Estou animada para conhecer e aprender sobre cordel, literatura, versos. O que gostei mais é de treinar músicas com a viola"

Vitória Alves
Aluna participante do curso
"Cordel é muito bonito. Não sabia que também podia fazer. Estou pensando em escrever, só não sei ainda o assunto"

Lucas Alves
Aluno participante do curso
MAIS INFORMAÇÕES

Mestre Lucas Evangelista - Apresentações, shows e Cantorias: (88) 3691.0011/ (88) 9966.6114
Secretaria de Educação: (88) 3692.3311
SILVANIA CLAUDINO
REPÓRTER

Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário