CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

terça-feira, 7 de maio de 2013

Literatura de Cordel e Viola Caipira são temas de oficinas e minicursos da Celebração dos Sertões– SECULT/BA

por Mônia Ramosem 07/05/2013 16:28

Reconhecendo a Literatura de Cordel e o som das violas como plano de fundo das atividades do povo sertanejo, nesta quarta-feira (08.05), o Centro de Cultura João Gilberto recebe o público da II Celebração das Culturas dos Sertões para o segundo dia de oficinas, minicursos e do Circuito Popular de Cinema e Vídeo. Iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), o evento tem como objetivo conhecer, discutir e celebrar as realidades e características peculiares ao sertão e a história do seu povo.

Na parte da manhã, a partir das 9h, nas salas 2 e 3, acontecem a Oficina de Viola Caipira, com Júlio Caldas, e o mini-curso “Refletindo sobre a Literatura de Cordel: Vivendo a Literatura de Cordel”, com Edilene Matos. À tarde, a partir das 15h, as atividades serão retomadas com a Oficina de Literatura de Cordel, ministrada por Antônio Barreto, e o mini-curso “Uso de Novas Tecnologias para Aquisição de Fontes Históricas”, com Diogo Carvalho.   

Aspirinas e Urubus no cinema do Centro de Cultura João Gilberto

A partir das 19h o cinema toma conta da Sala Principal do Centro de Cultura João Gilberto, com a mostra “O Sertão é o Mundo” – Circuito Popular de Cinema e Vídeo. Dirigido pelo pernambucano Marcelo Gomes, o longa “Cinema, Aspirinas e Urubus” conta a história do encontro do alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, Johann, e do sertanejo Ranulpho, no meio do sertão, em 1942. Viajando de povoado em povoado, a dupla exibe filmes promocionais sobre o remédio “milagroso” para pessoas que jamais tiveram a oportunidade de ir ao cinema e aos poucos surge entre eles uma forte amizade.

Na mesma noite, acontece ainda a exibição do filme “Cega Seca”. Com direção de Sofia Federico, a trama revela a vida de um sertanejo que sustenta a família vendendo pássaros cantores num povoado do interior baiano dizimado pela seca.

Programação:

Dias 08 de maio (terça)

Mini-curso: Refletindo sobre a literatura de cordel: vivendo a literatura de cordel, com Edilene Matos

Centro de Cultura João Gilberto - Sala 3 - 9h às 12h

Oficina de Viola Caipira com Julio Caldas

Centro de Cultura João Gilberto - Sala 2 -  9h às 12h

Mini-curso: “O uso de novas tecnologias para aquisição de fontes históricas” com Diogo Carvalho

Centro de Cultura João Gilberto - Sala 3 - 15h às 18h

Oficina de Literatura de Cordel com Antonio Barreto

Centro de Cultura João Gilberto - Sala 2 -  15h às 18h

Mostra “O Sertão é o Mundo” – Circuito Popular de Cinema e Vídeo

Programa 2

Filme: “Cega Seca” (BRA, 2003). Direção: Sofia Federico. Duração: 23 minutos. Classificação: 12 anos

Filme: “Cinema, Aspirinas e Urubus” (BRA, 2005). Direção: Marcelo Gomes. Duração: 101 minutos. Classificação: 14 anos

Centro de Cultura João Gilberto - Sala Principal - 19h

Entrada Franca

Fonte: Site  Grande Rio Fm

Imagem: Site da ABLC

Nenhum comentário:

Postar um comentário