CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Parnamirim (PE) terá o I Concurso Público de Literatura de Cordel

maisparnamirim

Parnamirim terá o I Concurso Público de Literatura de Cordel. O lançamento foi feito pela Secretaria de Educação que espera com isso divulgar e incentivar a cultura. O tema do concurso é “100 anos do Nascimento de Luiz Gonzaga” e as inscrições podem ser feitas a partir de hoje, 23, até o dia 24. Cabe aos diretores das escolas públicas e privadas entregar na coordenadoria de Gestão Escolar da SEMEC, as obras pré-selecionadas em cada instituição. As inscrições são gratuitas.
Cabe à cada instituição fazer a seleção dos 3 melhores trabalhos elaborados por seus alunos em cada categoria. Cada aluno poderá inscrever apenas uma obra de sua autoria. As obras devem utilizar o estilo sextilha, ou seja: estrofes
de seis versos de sete sílabas poéticas, rimados nos versos pares. Cada obra inscrita deve ter um número mínimo de 12 (doze) estrofes, e um número máximo de 16 (dezesseis) estrofes.
O concurso vai oferecer premiação aos vencedores. O 1º lugar receberá certificação, medalha de honra ao mérito, kit obras de literatura de cordel, de autores acadêmicos da ANLIC, um livro
do autor José Acaci e 01 (uma) bicicleta. O  2º lugar: certificação, kit obras de literatura de cordel de autores
acadêmicos da ANLIC, um livro do autor José Acaci e 01 (um)
DVD. O 3º lugar: certificação, kit obras de literatura de cordel de autores
acadêmicos da ANLIC, um livro do autor José Acaci. Já os professores de Língua Portuguesa e/ou polivalentes
orientadores na elaboração das Obras Literárias de Cordel serão
premiados com uma certificação de 40 horas. A premiação será no dia 13 de dezembro.
Mais informações podem ser obtidas no edital do Diário Oficial do dia 20 de julho, no site da prefeitura.

5 comentários:

  1. O RETRATO DO HOMEM DO SERTAO-----------
    Autor:: Edmilson Garcia
    -----------------------------------------------------------------------
    01
    NUMA CASA DE TAIPA E CHÃO BATIDO
    ELE MORA,TRANQUILO ,SOSSEGADO
    SEU TRABALHO,É CUIDAR BEM DO ROÇADO
    D,ONDE SEU, ALIMENTO É EXTRAÍDO
    POR ALÍ,ELE É MUITO CONHECIDO
    E CONHECE,CADA PALMO DO SEU CHÃO
    SUA GRANDE,OU MAIOR PREOCUPAÇÃO
    É FALTAR A COMIDA NA PANELA
    LA NA ROÇA,É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTÃO
    02
    CHAPEU GRANDE DE PALHA BEM TRANÇADO
    UM FACAO PENDURADO NA CINTURA
    ALPERCATA NO PÉ,DE SOLA DURA
    UM TRINCHETE PONTUDO E AMOLADO
    UM BOI MANSO,UM JUMENTO E UM ARADO
    NA COZINHA,UM MOINHO E UM PILÃO
    NO LUGAR DE USAR UM CINTURÃO
    SUA CINTA É UMA IMBIRA SEM FIVELA
    LA NA ROÇA É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTÃO
    03
    COM O ROSTO,BASTANTE ENRUGADO
    COM A PELE QUEIMADA DO SOL QUENTE
    COM O JEITO,MATUTO,PERMANENTE
    NO PESCOÇO UM ROSÁRIO ENFIADO
    PRA FAZER ORAÇAO LA NO ROÇADO
    E PEDIR a PADIM CIÇO PROTEÇÃO
    PRA QUE NUNCA NA VIDA FALTE O PÃO
    PARA OS FILHOS,E A ESPOSA TÃO SINGELA
    LÁ NA ROÇA É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTÃO
    04
    UMA CAMISA SUADA E ENCARDIDA
    UMA CALÇA RASGADA NO JOELHO
    COM A BARBA TIRADA SEM ESPELHO
    QUE A NAVALHA NA PELE FEZ FERIDA
    SE LEVANTA BEM CEDO E VAI PRA LIDA
    DE SEGUNDA,, À SÁBADO É UM SÓ ROJÃO
    TODA NOITE ELE USA UM LAMPIÃO
    SE NAO TEM QUEROZENE ASCENDE VELA
    LÁ NA ROÇA É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTÃO









    05
    MADRUGADA,LEVANTA E CHAMA O FILHO
    ENSEGUIDA A ESPOSA ESTA DE PÉ
    JÁ PREPARA A CHALEIRA DE CAFÉ
    FAZ BEIJÚ,TAPIOCA E PAO DE MILHO
    E ENQUANTO O SOL CHEGA COM SEU BRILHO
    TODOS COMEM NA BEIRA DO FOGÃO
    SEM PORFÍA,E SEM, RECLAMAÇÃO
    PORQUE SABEM QUE A VIDA É SEMPRE BELA
    LÁ NA ROÇA É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTAO
    06
    UM DOMINGO POR MÊS VAI NA CIDADE
    COMPRAR FUMO DE ROLO NA BODEGA
    NA IGREJA,OUVIR O QUE O PADRE PREGA
    E CUMPRIR A RELIGIOSIDADE
    LÁ NA RUA, NAO SE SENTE, À VONTADE
    NAO PARECE PISAR FIRME NO CHÃO
    A LAVOURA É A SUA PROFISSÃO
    E NAO SABE VIVER DISTANTE DELA
    LÁ NA ROÇA É ASSIM QUE SE REVELA
    O RETRATO DO HOMEM DO SERTÃO

    ResponderExcluir
  2. SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR.
    Autor:EDMILSON GARCIA

    01
    JÁ FUI MULEQUE BUCHUDO
    VENTA CHATA, E INZONEIRO
    FUI UM CABINHA ARENGUEIRO
    BULIÇOSO E CABEÇUDO
    EU ERA ASSIM MEI PARRUDO
    ERA FEI DE ARRUPIAR
    INVENTEI DE ME AJEITAR
    AGORA SOU BONITAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    02
    ZÉ MIGUÉ,O MEU VIZIM
    VIROU A GOTA SERENA
    SE EMBURROU,DEU A GREGUENA
    LHE DEU ATE FARNIZIM
    LHE CHAMARAM DE BAXIM
    ELE MANDOU SE LASCAR
    MANDOU PRA AQUELE LUGAR
    E PARTIU PRA AGRESSAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    03
    TENHO UM JUMENTO BACHEIRO
    UM CASAL DE BACURIM
    UMA ROÇA DE GERGELIM
    UM CACHORRO PREAZEIRO
    TENHO UM POUQUIM DE DINHEIRO
    QUE CONSEGUÍ AJUNTAR
    E MANDEI MAMAE GUARDAR
    PRA EU GASTAR NO SÃO JOAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    04
    É UM JIRICO RINCHANDO
    LA NO MEIO DO CERCADO
    É UM CACHORRO ACUADO
    E UM BODE VÉI BODEJANDO
    UMA EGUINHA VIÇANDO
    DOIDINHA PRA NAMORAR
    E O PORDIM POE PRA LASCAR
    PRA MOSTRAR QUE É GARANHAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR










    05
    M`NHA ROÇA O MATO COMEU
    DEIXEI VIRAR CAPOEIRA
    O MÍ SO DEU TAMBOEIRA
    O ALGODAO NEM CRESCEU
    O CUIPADO NÃO SOU EU
    EU GOSTO DE TRABAIAR
    SO NÃO GOSTO É DE FICAR
    CHEIO DE CALO NA MÃO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    06
    JÁ PEGUEI TEJO EM QUIXÓ
    PREÁ EM FOJO TAMBEM
    ME ALIMENTEI COM XERÉM
    E FAROFA DE SOCÓ
    JÁ PEGUEI,PACA E MOCÓ
    SEMPRE QUE ÍA CAÇAR
    DEPOIS MANDAVA TORRAR
    E COMIA COM FEIJAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    07
    UM GOZO VÉIO DORMINDO
    DEBAIXO DUMA LATADA
    UMA GATINHA AMOJADA
    C`UM BUCHAO, QUASE PARINDO
    UM AGRICULTOR PEDINDO
    A DEUS PRA A CHUVA CHEGAR
    PRA ELE PODER PLANTAR
    MÍ ARRÔI E AIGUDÃO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    08
    UMA CABEÇA DE NEGO
    UMA BATATA DE PUIGA
    UM CABA FEI QUE SE JUIGA
    Se ACHANDO O REI DO CHAMEGO
    OS BEIÇOS DE UM GALEGO
    RACHADOS,QUAGE À SÃINGAR
    UM SOL QUENTE DE LASCAR
    ESTURRICANDO O CHÃO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    09
    SAÍ AO QUEBRAR DA BARRA
    PRA IR ARRANCAR BATATA
    COM u`MA ENXADA E u`MA LATA
    FOI LÁ NO SÍTIO “BANDARRA”----------------município de Souza-PB
    LEVEI MEU IRMAO NA MARRA
    QUE NÃO QUERIA ACORDAR
    TEVE QUE ME ACOMPANHAR
    NA BASE DO EMPURRAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR










    10
    RAIMUNDIM DE ZÉ CATITA
    SOBRIM DE QUINCA CASÉ
    PRIMO DE TÕNHE DE DEDÉ
    IRMAO DE CHICO DE RITA
    CASOU COM DEIA DE ZITA
    INTIADA DE DEMAR
    MAS NA HORA DE NHANHAR
    FOI A MAIOR NEGAÇAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    11
    CARREGUEI A LAZARINA
    COM BUCHA DE MORORÓ
    PRA CAÇAR PREÁ, MOCÓ,
    e ATÉ GALO DE CAMPINA
    SIBITO CANELA-FINA
    NUNCA GOSTEI DE MATAR
    SO PEGAVA PRA CRIAR
    E COM AUTORIZAÇAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    12
    C`UMA FOME DE DAR MEDO
    ZÉ CHEGOU DUMA FARRADA
    JÁ ERA DE MADRUGADA
    COMEU UM FEIJAO AZEDO
    NO MERMO DIA BEM CEDO
    QUAGE SEM AGUENTAR
    BUCHO INCHADO DE LASCAR
    COM UNS ESTRONDOS DE TROVAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    13
    DE TARDE, O PAI DA QUAIADA
    AVISA QUE VAI CHOVER
    E ANTES DE ESCURECER
    JÁ SE PEIPARA A ENXADA
    A TERRA TA CULTIVADA
    AMANHA VAMOS PRANTAR
    OS HOMENS VAO SO CAVAR
    e AS MUIÉ SEMEIAR GRAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR



    14
    PENSE NUM MACHO FEIM,,..
    DODA DE ZECA BIRÓ,
    PARECE UM BROCOIÓ
    E SO QUER SER BONITIM
    TEM A VENTA DE SOIM
    E AS OREIA DE GAMBAR
    BANHE ,NÃO GOSTA DE TOMAR
    FEDE QUINEM UM BARRAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR

    15
    PEGUEI MEU CULTIVADOR
    CHAMADO: “CAMPINADEIRA”
    NO BOI,BOTEI FOCINHEIRA
    TRABAIO SEM PUXADOR
    É MIOR DO QUE TRATOR
    E FACIL PRA CULTIVAR
    É SO SABER TRAQUEJAR
    O BIXIM COM O REIDAO
    SO QUEM CONHECE O SERTAO
    ENTENDE ESSE LINGUAJAR
    16
    Um caba raparigueiro
    que gosta de cabaré
    tem mais de oito "muié"
    alem disso, é arengueiro
    é o maior cachaceiro
    so vai pra o forro, brigar
    acostumado a apanhar
    por tudo faz confusao
    so quem conhece o sertao
    entende esse linguajar

    ResponderExcluir
  3. INDIO BRANCO
    (Edmilson Garcia)
    1
    Quem mata só por prazer?
    E não pra se alimentar?
    É prático em devastar
    Corta arvores pra vender
    Só pensa em enriquecer
    Guardar dinheiro no banco
    Cavar chão, fazer barranco
    Estragar o solo maciço
    Pra aprontar tudo isso
    Só se for o INDIO BRANCO.
    2
    Desperdiça água e comida
    Provocando a escassez
    Usando a insensatez
    Desrespeita a própria vida
    Com a mente poluída
    Leva tudo à solavanco
    Eu vou lhe ser muito franco
    Não gosto de nada disso
    Pra aprontar tudo isso
    Só se for o INDIO BRANCO.
    3
    Faz queimadas na floresta
    Destrói a vegetação
    Animais em extinção
    Mata, o pouco que ainda resta
    Com a índole desonesta
    Trata a natureza à tranco
    Com o pensamento manco
    Polui tudo e fica omisso
    Pra aprontar tudo isso
    Só se for o INDIO BRANCO.
    4
    Nosso índio verdadeiro
    Não trabalha em madeireira
    Não vive de roubalheira
    Nem dar valor à dinheiro
    Em seu viver costumeiro
    Já é quase abandonado
    Não há ninguém ao seu lado
    Pra defender seu direito
    Se o mundo estar desse jeito,
    ÍNDIO BRANCO é o culpado
    5
    Quem se diz civilizado;
    Suja os rios, suja o mar
    Usa a terra pra enricar
    De modo desordenado
    Mata e desmata o cerrado
    Para o seu próprio proveito
    Parecendo satisfeito,
    Governo fica calado!
    INDIO BRANCO é o culpado
    De o mundo estar desse jeito
    6
    Indio não faz falcatrua
    Não mata pra vender couro
    Não dar valor à tesouro
    Não joga lixo na rua
    Não faz nada que polua
    Também não tem preconceito
    Não, que não tenha defeito
    Mas é bem mais comportado
    INDIO BRANCO é o culpado
    De o mundo estar desse jeito.........

    ResponderExcluir
  4. DOIS LADOS (Edmilson Garcia)
    ........................................................................
    Vejam quantas diferenças
    Neste contraste que existe
    De um lado é gente sorrindo
    De outro lado é gente triste

    Pra quem vive nos Sertões
    Cada dia,,dez Leões
    É obrigado à enfrentar

    Já quem está do outro lado
    Está muito bem situado
    E não tem do que reclamar.
    X
    Quem trabalha o mês inteiro
    É pouco o seu rendimento
    Tem que trabalhar dobrado
    Pra aumentar o seu provento

    Recebe o seu ordenado
    E quem lhe vendeu fiado
    Está querendo receber

    Vai lá, paga e fica liso
    Compra mais porque é preciso
    E nunca para de dever
    X
    Renda mal distribuída
    Uns com muito outros sem nada
    Quem pode mais sofre menos
    Um chora, outro dar risada

    O fraco tem que ser forte
    E se apegar com a sorte
    Pra continuar vivendo

    O forte escuta o lamento
    Ver o fraco em sofrimento
    Mas finge que não esta vendo
    X
    Quem ganha com altos lucros
    É o rico, bilionário
    Fabricante exportador
    Investidor empresário



    É cliente da Embraer
    Troca o avião quando quer
    Sua fortuna é graúda

    Tem bens pelo mundo afora
    Mas não ouve se alguém chora
    Precisando de ajuda..

    ResponderExcluir
  5. DOIS NORDESTES (Edmilson Garcia

    No Jornal, no Rádio e Televisão
    Reportagens, falando de miséria
    Acho que, jornalismo é coisa séria
    Mas Nordeste,na é só o Sertão
    Sei que a seca, maltrata o Cidadão
    Que trabalha, e depende do roçado
    Mas o que, está sendo divulgado
    É o que a mídia ,quer que, seja mais lido
    Se é assim, que o Nordeste é conhecido
    É porquê, não mostraram o outro lado

    Praias limpas,Hoteis de Alto Padrão
    Mar azul, ar puro e clima agradável
    Culinária,é sabor inigualável
    Mordomia, ao alcance da mão
    Tudo com, muita sofisticação
    Mesmo sendo,pra quem tem mais dinheiro
    Indicado, à qualquer Rei estrangeiro
    É um mundo, Real quase perfeito
    Quem conhece, jamais bota defeito
    Esse é o “OUTRO”, Nordeste Brasileiro

    ResponderExcluir