CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

terça-feira, 21 de julho de 2015

Trovas do Rei Dom Diniz Deram Origem à Literatura de Cordel

mariquinha Trovas do Rei Dom Diniz  Deram Origem à Literatura de Cordel
Capa em xilogravura do romance clássico de Cordel "História de Mariquinha de Souza Leão"
Hoje é o Dia do Trovador.
As trovas tiveram grande impulso na língua portuguesa através do Rei Dom Diniz, por volta de 1290. Dom, Diniz era conhecido como o Rei Trovador. Das suas trovas líricas e moralistas surgem os trovadores da idade média, satíricos, irônicos, e muitas das vezes anônimos, já que denunciava em suas torvas as mulheres que traiam seus maridos, os mal feitos da corte e coisas tais.
As trovas foram evoluindo e passaram a contar histórias da literatura oral. Histórias de cavalaria e mais tarde de bufonaria.
Trovadores que remontam ao século 13 em Portugal eram origem à Literatura de Cordel que conhecemos hoje.
Nos tempos atuais convivem todos os tipos de trovas e trovadores. Ganham, com isto a Língua Pátria e os leitores.

Fonte: Bemvindo Sequeira
http://entretenimento.r7.com/blogs/bemvindo-sequeira/2015/07/18/trovas-do-rei-dom-diniz-deram-origem-a-literatura-de-cordel/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário