CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

sábado, 27 de março de 2010

CORDEL: O DIA QUE O ESCRITOR JOSÉ HUMBERTO DA SILVA ME PLAGIOU

         Neste dia 26 de março de 2010 sofri meu primeiro plágio por parte do escritor JOSÉ HUMBERTO DA SILVA, do site RECANTO DAS LETRAS www.recantodasletras.uol.com.br

       Depois dessa concluo que a mentira não mora só em Brasília, mas no meio da classe dos escritores, disfarçada de escritor.


O DIA QUE O ESCRITOR JOSÉ HUMBERTO DA SILVA  ME PLAGIOU


Mal comecei a carreira
De poeta popular
E um escritor de renome
Que devia me ajudar
Ao invés disso o que fez
Foi mesmo me plagiar.

Foi no RECANTO DAS LETRAS
Que oTAL autor  em questão.
Ontem, dia 26
De março fez a ação
De plagiar um poema
Meu, tu acredita, irmão?

O senhor JOSÉ HUMBERTO
DA SILVA viu meu poema
NO BRASIL", este é o tema.
Em seguida copiou
Fazendo o seguinte esquema.

Tirou algumas palavras
Pondo outras no lugar.
Mas quem conhece o cordel
Percebe num só olhar
O que é meu está certinho
O que é dele não está.

Porque, modéstia à parte,
Meus leitores sabem bem:
Minha métrica é das boas.
Não vou negar a ninguém.
Não escrevo pé quebrado
Porque a mim não convém.

Se os leitores olharem
No link perceberão
Que ele pegou palavras
Fora da situação
E jogou em meu poema
Dando uma de sabichão.

Como é senhor JOSÉ
HUMBERTO que você faz
Uma coisa feia dessas.
E depois ainda mais
Proíbe a cópia da página
Por direitos autorais?

JOSÉ HUMBERTO DA SILVA
Conhecia o seu valor.
Valorizava seus feitos
Enquanto bom escritor
Agora já não sei mais
SE QUEM FAZ É O SENHOR.

Por que não faz como o blog
Que como outros criados
Por artistas, gente fina
Publicam nossos cordéis
Do jeito que a regra ensina.

JOSÉ HUMBERTO DA SILVA
Não busque fazer sua fama
Às custas deste poeta
Que escreve porque ama.
Quem quer crescer desta forma
Acaba mesmo é na lama.


Autor: Manoel Messias Belizario Neto, 27 de março de 2010

FONTE IMAGEM: http://ptodecontato.files.wordpress.com/2009/09/mentira7_1.jpg
email:manoelbelizario@yahoo.com.br

Veja lançamento do texto original alguns dias antes



Veja o plágio de José Humberto da Silva poucos dias depois: eles tiraram do site Recanto das Letras, mas vc pode ver por um site alternativo, shared 4, clique no doc cordel plagiado por José Humberto da Silva e baixe para ver que eu estou falando a verdade.
http://www.4shared.com/account/dir/22289496/6ad41525/sharing.html?rnd=68
(link do plágio retirado)
 http://recantodasletras.uol.com.br/poesiastranscendentais/2159759





















Um comentário:

  1. Ó poeta Belizário,
    Que espantosa ironia,
    Alguém que se diz poeta
    Plagiar uma poesia
    Que fala sobre a mentira.
    Veja quanta hipocrisia!

    Pois, afinal, quem plagia,
    Na verdade, está mentindo.
    Sai dizendo que é poeta,
    Mas não é, está fingindo.
    Não pensa nem que alguém
    Vai acabar descobrindo.

    ResponderExcluir