CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

SALGUEIRO 2012 - CORDEL Branco e Encarnado

Samba concorrente para o carnaval do Salgueiro 2012 com alusivo criado por Victor Lobisomem.
Samba enredo de autoria de Dudu Botelho, Tiãozinho do Salgueiro, Rodrigo Raposo, Anderson Benson e Luiz Pião

Cordel branco e encarnado
Povo arretado e trovador
Óxente! De repente chegou Salgueiro
Versando poesias de amor
De nobre aliança, herança
Encantaria cruzou o mar
Palavras riscam o céu, o oriente também é inspiração
Os leques de linda paixão
Se abrem pra gente versar

NO FORRÓ DO VIRGULINO, ARRASTA PÉ
DANÇA ATÉ O CONSELHEIRO, À LUZ DE LAMPIÃO
PÕE O SEU LAÇO DE FITA, É BEM MAIS BONITA A MARIA
A DESFILAR NA ACADEMIA

Sertão afora
Tem mula sem cabeça, caipora
Lobisomem vá de retro
Não entendo pra que tanto rebuliço, isso...
Nem me apavora, me agarro a imagem de Nossa Senhora
Sou romeiro não é de hoje
Devoto de "Padim Padi Ciço"
Misturo zabumba, pandeiro
Cavaco e violeiro
Sensacional!
Versos do nordeste brasileiro
Que os poetas do Salgueiro transformam em carnaval

MEU SAMBA EMBALA A COROAÇÃO
EM NOITE DO RIO, LUAR DO SERTÃO
A NOSSA CULTURA A SE ENCONTRAR
EM UMA MISTURA SINGULAR
É LITERATURA POPULAR

Fonte: www.youtube.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário