CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

LANÇAMENTO DO FOLHETO “TRISTE FIM DO JOVEM BESTA FERA”

triste fim do jovem besta fera

          Será lançado neste dia 21 de novembro na VI semana do PPLP, na UFPB, o folheto “Triste Fim do Jovem Besta Fera”, da autoria de Manoel Messias Belizario Neto.

Trecho do folheto:

(...)

Leitor inicio então
O caso como se deu.
Como foi que Besta-Fera
Em nosso meio nasceu
E como ele foi punido
Pelo crime que incorreu.

Besta-Fera era um rapaz
Desde pequeno atrevido,
Mal criado com os pais,
Muito Afoito e ‘malovido’.
Aliou-se a Satanás
Um vizinho conhecido.

Formou-se então uma dupla
De desordeiros falados.
Seus pais não lhes davam jeito.
Viviam desenganados.
Ninguém ficava em paz
Por causa dos dois danados.

(...)
Porém um dia bem cedo
Confessou o Besta-Fera
Ao amigo Satanás
(O que deu briga severa)
Disse Besta a Satanás
Que paquerava Mizéra.

Satanás ficou zangado
Com o caso da paquera,
Pois também era gamado
Na tal garota Mizéra
E dentro de dois segundos
A amizade já era.

(…)

Lançamento:
Data: 21 de novembro de 2011
Local:Sala de multimeios da Biblioteca Central da UFPB
Hora: 10:00

Para mais informações contate o autor:(83)87010697/(83)99543869
manoelbelizario@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário