CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Com elementos em cordel, Gaviões da Fiel retrata vida de Lula

Igor Carneiro é um dos carnavalescos que trabalham para materializar o enredo. Foto: Mauro Horita/Terra

Igor Carneiro é um dos carnavalescos que trabalham para materializar o enredo
Foto: Mauro Horita/Terra

Thyago Furtado via diversao.terra.com.br

Quando der o primeiro passo no sambódromo do Anhembi, no dia 18 de fevereiro, a Gaviões da Fiel promete emocionar milhares de brasileiros com a história do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com o samba-enredo biográfico Verás que o filho fiel não foge à luta - Lula, o retrato de uma nação, os espectadores visualizarão por 26 alas a saga do menino que saiu do sertão nordestino rumo a São Paulo e alcançou seu objetivo.

Para ilustrar cada etapa da vida do corintiano, a Gaviões decidiu usar elementos da literatura de cordel - considerada pela escola rimas felizes e despretensiosas. Pretensiosamente ou não, a intenção da agremiação é conquistar o quinto título e, para isso, conta com a ajuda de três carnavalescos: Igor Carneiro, Delmo Moraes e Fabio Lima.

"A equipe é enorme. Quando definimos o enredo, vamos lapidando a ideia até chegarmos ao produto final", conta Igor ao Terra. De acordo com ele, esse processo de criação - que começou há quase um ano - passou pelo crivo do ex-presidente da República. "Apresentamos o projeto ao Lula, que fez alguns adendos, não muitos. Ele gostou muito", diz.

Mesmo sem poder visitar a quadra da escola, Lula, que trata um câncer na laringe descoberto em outubro do ano passado, está a par de tudo o que acontece. "Desde a fantasia aos carros alegóricos", afirma o carnavalesco.

No barracão, o clima é de suspense. As alegorias são envoltas por plásticos pretos, que revelam pequenas porções do que o torcedor corintiano verá na avenida. Uma delas traz os hiperbólicos escorpiões, que representam o signo de Lula. Sobre isso, Erika Papangelacos, membro da equipe da Gaviões, é reservada, mas não esconde a empolgação. "Não posso dizer muito, mas vai ser lindo".

Lula deve entrar no último carro alegórico ao lado de sua mulher, Marisa. A Gaviões da Fiel será a sexta escola a entrar no Anhembi no segundo dia de desfile das escolas paulistanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário