CORDEL PARAÍBA


Publicamos neste espaço/Do poeta renomado/Ao escritor não famoso,

Do doutor ao não letrado./Verso seja rico ou pobre,/Aqui todo mundo é nobre/E seu respeito é sagrado.

Cordelista iniciante/Não fique desanimado/Caso tenha seu poema/Por algum deus desdenhado./Todo e qualquer aprendiz/Tem o direito motriz/De compor verso quebrado.

Bem-vindos, peguem carona/Na cadência do cordel,/Cujo dono conhecemos:/Não é nenhum coronel./O cordel pertence ao povo

/Do velho a sair no novo/Saboreiam deste mel.
(Manoel Belizario)

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

TRIBUTO A 2010. BEM-VINDO 2011

2010 já está
Se aproximando a hora
De vc passar a faixa
De ano novo. Não chora!
Viemos a este mundo
Com prazo de ir embora!

2010 foi depressa
Q você passou por nós.
Como um rio caudaloso
Em busca de sua foz.
2011, porém
Vem pra não ficarmos sós.

2011 viaja
Na cauda de um cometa.
No aeroporto do tempo
Sonhos iguais borboletas
Voam renovando a vida
Q habita o nosso planeta.

2010 se despede
Vestido de emoção.
Segue à marcha funeral
Rumo à incineração.
Suas cinzas serão jogadas
Nos jardins do coração...

2010 morre firme
Despedindo-se do humano.
Dá a vida para q
Nasça em nós um novo ano
Que vem alegre varrendo
As traças do desengano.

Vinde a nós 2011
Afaste a hipocrisia
Q rege a estirpe humana
Promovendo tirania.
Fazei de nós mais humanos
No raiar do NOVO dia.

Vinde a nós 2011
Trazendo paz e união.
Acabe com a violência
Que invade o nosso chão.
Seria bom se aprendêssemos
A viver como irmãos.

Vinde a nós 2011.
Traga-nos felicidade.
Que hajamos no ano novo
Como humanos de verdade
Fazendo assim com q surja
a NOVA realidade.

Deus abençoe a nós todos
Nesta nova empreitada
De um ano novo que chega
Bradando na madrugada
Os sonhos são renovados
E a vida revigorada...

Manoel Messias Belizario Neto

                                      Imagens da Internet

2 comentários: